... a visitar

Tavira

Localizado a apenas 30 kms a leste de Faro, Tavira é muitas vezes referida como a Rainha do Algarve. Arquitectonicamente é uma das mais atraentes cidades no Algarve, apresentando os vestígios das várias culturas que deixaram a sua marca ao longo dos séculos.
O castelo oferece um ponto de vista maravilhoso da cidade e das suas trinta e sete! igrejas. É a cidade ideal para passeios de lazer e à noite a ponte iluminada proporciona um brilho mágico para a frente ribeirinha.
De Tavira pode-se apanhar o barco com viagens regulares para a Ilha de Tavira - uma maravilhosa ilha com 10km de areal. A principal actividade económica era a pesca, mas a indústria entrou em declínio, em parte devido às mudanças nos padrões de migração do atum. Hoje, Tavira é cada vez mais popular como um destino turístico, os visitantes apreciam a sua história, a sua beleza e o seu carácter muito Português.
 
Cacelha Velha

A não perder, um dos segredos mais bem guardados do Algarve. Uma pequena aldeia caiada de branco, sobranceira ao mar com vistas espectaculares tanto em terra como no mar. A vila tem uma beleza própria e transpira uma tranquilidade reflectida numa das mais belas panorâmicas do sotavento algarvio.
Na sua arquitectura ainda se revelam pormenores dos tempos em que o  litoral algarvio ficou sob o controlo de clãs árabes iemenitas e sírios, sendo Cacela dominada por árabes do grupo dos Banu Darrâj.
Cacela era uma povoação relativamente importante da cora (distrito) de Ossónoba (Faro). O seu nome seria Hisn-Kastala, Qastallat Dararsh, Cacetalate ou Cacila (prado ou pastagem de gado), donde derivaria o nome actual.
 
Santa Catarina

Santa Catarina da Fonte do Bispo data do século XVI. O seu nome tem origem em Catarina de Alexandria, morta no ano 307 d.C.; e na Fonte do Bispo, local onde a sua imagem terá aparecido.
Distando apenas13 kmde Tavira, as principais actividades económicas desta povoação são a produção de azeite (onde se pode visitar o seu lagar, à entrada da aldeia) a indústria de cerâmica (fabrico de telha, ladrilho e tijolo), turismo rural e destilarias (principalmente aguardente de medronho).
A sua Igreja Matriz, edifício em estilo renascentista, data do séc. XVI.
 
Santa Luzia

Considerada a capital do polvo, a origem desta freguesia remonta a 1577, e o seu nome é uma invocação à Santa do mesmo nome, siciliana, protectora dos doentes dos olhos.
Santa Luzia foi elevada a vila em 13 de Maio de1999. Abonita e agradável avenida marginal enquadrada pela ria oferece diversos restaurantes e tascas onde se pode apreciar o melhor marisco da ria, bem como pratos típicos como a estupeta de atum. Um convite para um passeio ao largo dos vários canais que servem de abrigo aos diversos barcos à vela que aqui descansam.
Em frente a Santa Luzia encontramos a Praia da Terra Estreita. O acesso a este extenso areal é feito por pequenas embarcações, sobretudo no período de Verão. Logo ao lado encontra a Praia do Barril, local ideal para famílias. As crianças deliciam-se com o acesso à praia, feiro por um comboio que lhes é dedicado...

Museu do Trajo (S. Brás de Alportel)

Instalado na Casa da Cultura António Bentes, uma antiga habitação burguesa dos finais do Século XIX, , este museu pretende preservar e valorizar a cultura da região, através da exposição de vários trajes tradicionais do Algarve nos séculos XIX e XX, esculturas religiosas, veículos tradicionais e instrumentos agrícolas, e da demonstração do ciclo da cortiça. Também ocorrem, regularmente, exposições temporárias, e vários eventos, como feiras e espectáculos musicais. E, no 3º domingo de cada mês delicie-se com os concertos de Jazz do Museu do trajo. 

Mercados – Olhão e Loulé

O Mercado de Olhão é uma verdadeira experiencia começar pela sua tradicional arquitectura apresentada numa cobertura de quatro águas e quatro torreões envidraçados de forma cilíndrica com cúpulas metálicas. Lá dentro, delicie-se com o aspecto apetecível das frutas, produtos hortícolas ecom os frutos secos da região. Admire a frescura do peixe, acabado de apanhar e, já agora, com a reacção do muitos turistas estrangeiros que ali  fazem romaria... O Mercado de Peixe tem sido utilizado como espaço para eventos culturais. É um ex-libris da cidade.
O sábado ganha mais vida, ao receber gente vinda dos arredores, pequenos produtores, que montam o seu mercado do lado de fora do edifício... Aqui a experiencia é única, pois o regateio insere-se na paisagem da Ria Formosa que ali ao lado, estende-se até às ilhas e ao mar.
Os barcos de pesca abastecem diariamente o mercado, tornando-o o mais famoso do Algarve no que diz respeito a peixe e marisco.
Pode também ver-se uma réplica do caíque "Bom Sucesso", que em 6 de Julho de 1808, com apenas 17 olhanenses a bordo, foi ao Brasil informar o rei da expulsão dos franceses.

O Mercado de Loulé foi inaugurado no dia 27 de Junho de 1908. O edifício foi construído segundo projecto do Arquitecto Alfredo Costa Campos, de Lisboa, embora o mesmo projecto tenha conhecido algumas alterações.

Aqui poderá encontrar uma grande variedade de frutas e legumes frescos, artesanato diverso, loja gourmet e eventos culturais. Aventure-se no deslumbrante mercado de ciganos e aproveite para regatear alguns preços.

Estoi e Ruinas de Milreu

Estoi é uma pequena aldeia algarvia, discretamente afastada do turismo de massas.
Para surpresa de muitos que a visitam pela primeira vez, Estoi tem uma riqueza patrimonial rara na região: ai se encontra as Ruínas de Milreu, Palácio de Estoi e diversos exemplares bem conservados da arquitectura regional. Tudo isto a apenas 10km do litoral, 10 minutos de Faro.
 
Importante legado histórico, que comprovam a presença romana por terras algarvias, as Ruínas de Milreu, situadas a poucos quilómetros de Faro, junto a Estoi, é a uma utêntica visita ao passado que vale a pena explorar.
O imponente espólio das Ruínas de Milreu, classificado como monumento nacional, revela o que resta da luxuosa vila rural, que no século VI abandonou o estatuto pagão para servir a igreja cristã. Actualmente, a Casa Rural das Ruínas, transformada em centro de interpretação, permite ter uma ideia de como os romanos passariam os dias no Algarve. O conjunto arqueológico apresenta uma casa senhorial, instalações agrícolas, um lagar de vinho, um balneário e um templo dedicado às actividades aquáticas.

Quinta do Marim - Centro Educacional do Parque Natural da Ria Formosa

Conheça Mais
do Pego do inferno, aqui mesmo ao lado, à aldeia de Querença com o seu inovador projecto de sustentabilidade local, um outro Algarve por descobrir...
A Via Algarviana é um dos muitos segredos do Algarve. É um caminho pedestre de longa distância (300 kmde comprimento), perfeito para caminhadas e ciclismo, que vai de Alcoutim... a Sagres.
O céu azul e as temperaturas amenas são condições ideais para a prática do Golfe. Também por isso, o Algarve já foi, por diversas vezes, considerado o melhor destino de Golfe do Mundo pela International Association of Golf Tour Operators.
As Ecovias do Algarve são um conjunto de rotas cicláveis, naturalmente vocacionadas para a utilização preferencial de bicicleta. Inserem-se num esquema director definido para o Algarve, esquema esse que é constituído por 4 eixos principais: Ecovia do Litoral, Ecovia do Guadiana, Ecovia da Costa Vicentina e Ecovia do Interior.